Politica

Polícia Federal realiza operação contra financiadores de atos golpistas

Nesta segunda-feira (8), a Polícia Federal cumpre mandados de busca e apreensão, bem como um mandado de prisão preventiva. A ação é relacionada à suspeita de financiamento e promoção dos atos golpistas ocorridos, em Brasília, em 8 de janeiro de 2023. Nesse sentido, corresponde há exatamente um ano atrás.

Segundo informações obtidas pela TV Globo, um total de 47 ordens judiciais estão sendo executadas. Nesse sentido, 46 são mandados de busca e apreensão. Enquanto uma é de prisão preventiva. Os nomes dos indivíduos envolvidos não foram divulgados, até o momento desta atualização.

Essas ações estão em andamento no Distrito Federal e em diversos estados, incluindo Bahia, Rio Grande do Sul, Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais, Maranhão, Paraná, Rondônia, São Paulo, Tocantins e Santa Catarina. A operação visa identificar, bem como responsabilizar os financiadores e fomentadores dos eventos ocorridos no 8 de janeiro. Na ocasião, houve protestos contra as sedes dos Três Poderes em Brasília.

Prejuízos ao patrimônio público pode ser de R$ 40 milhões
“Segundo um comunicado da Polícia Federal, foi decretada a indisponibilidade dos bens, ativos e valores pertencentes aos investigados. Estima-se que o montante dos prejuízos causados ao patrimônio público possa alcançar a cifra de R$ 40 milhões. De acordo com as autoridades que conduzem as investigações, os suspeitos estão passíveis, em teoria, de enfrentar acusações relacionadas a crimes como subversão violenta da ordem democrática, tentativa de golpe de Estado, danos qualificados, participação em organização criminosa, incitação à prática criminosa, bem como destruição, deterioração ou inutilização de propriedade especialmente protegida.”

A realização da operação no dia 8 de janeiro é um movimento com elevado significado simbólico. Além disso, visa mostrar à população que o tema não está esquecido pelas autoridades, bem como pelas investigações sobre os atentados deverá prosseguir.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo